Mai
17
Sáb
Exposição Olaria Norte de Portugal @ Museu de Olaria
Mai 17 2014@10:00 am_Dez 31 2025@5:30 pm
[:pt]Exposição Olaria Norte de Portugal[:en]Pottery from Northern Portugal[:] @ Museu de Olaria

Esta exposição é composta de peças de louça utilitária pertencentes aos mais importantes centros oleiros do norte de Portugal. Este tipo de loiça respeita à olaria destinada aos usos domésticos mais comuns e dava resposta às necessidades familiares. Aqui se encontram, portanto, peças de louça preta, louça vermelha fosca e louça vidrada de Parada de Gatim, Barcelos, Guimarães, Bisalhães, Vilar de Nantes, Selhariz, Pinela, Felgar e Gondar.

Outrora utilizada em todas as casas portuguesas, a louça utilitária começou a cair em desuso a partir da década de setenta do século passado, em detrimento dos utensílios de plástico e de metal.

 

 

 

 

 

 

 

 

VISITA VIRTUAL

 

 

Jan
2
Qua
Revisitar o Figurado
Jan 2 2019@12:00 am_Dez 31 2022@12:00 am
Revisitar o Figurado

Horário ao público:
Terça a sexta-feira: 10h00 às 17h30
Sábados, domingos e feriados: 10h00 às 12h30  | 14h00 às 17h30

*Entrada Gratuita

VISITA VIRTUAL

Mai
18
Seg
O Galo de Barcelos @ Museu de Olaria
Mai 18 2020@10:00 am_Dez 31 2025@5:30 pm
Jun
9
Qui
Santo António p`ARTES de mim – Coleção Alexandre Correia | 9 de junho 2022 | 5 de fevereiro de 2023 @ Museu de Olaria
Jun 9 2022@12:00 am_Fev 5 2023@5:30 pm
[:pt]Santo António p`ARTES de mim – Coleção  Alexandre Correia | 9 de junho 2022 | 5 de fevereiro de 2023[:en]Santo António p’ARTES de mim  (Saint Anthony p'ARTS of me)- Collection Alexandre Correia | June 9, 2022 to February 5, 2023[:] @ Museu de Olaria

 

O Santo António ocupa um espaço prestigiado na vida de Alexandre Correia. Foi devido à aparição deste Santo, ao seu muito estimado avô, que a vida deste terá sido salva.

Este inusitado episódio que levou a um volte-face na forma como encarava, até então, a religião, fez com que o seu avó, com quem tinha uma especial relação, passasse a ter grande consideração por Santo António. Deste modo, Alexandre Correia acabou por desenvolver, também, um gosto intrínseco por este Santo, o que o levou a ir recolhendo peças que deram origem a esta fantástica coleção.

Nesta época de Santos Populares, o Museu de Olaria presenteia, assim, os seus visitantes com a exposição “Santo António, p’ARTES de mim” – Coleção de Alexandre Correia, de 9 de junho de 2022 a 05 de fevereiro de 2023.

Esta exposição é composta por obras de figurado, com diferentes interpretações, de artesãos de norte a sul do país. São peças feitas com diversos materiais, onde se fazem notar os costumes e as técnicas tradicionais das nossas gentes.

Toda a coleção representa, como diz o título, uma parte de si enquanto colecionador de afetos, aliada à sua devoção.

É assim elencada uma exposição com uma forte incisão religiosa e com conetividade emocional que remete ao seu passado.

Fotos da exposição em montagem:

Out
5
Qua
“Binde à Festa” Exposição de Delfim Manuel @ Museu de Olaria
Out 5 2022@2:53 pm_Jan 8 2023@5:30 pm
[:pt]“Binde à Festa” Exposição de Delfim Manuel[:] @ Museu de Olaria

De 5 de outubro de 2022 a 8 de janeiro de 2023, está patente na Sala da Capela do Museu de Olaria de Barcelos a Exposição – “Binde à Festa”.
Esta exposição é o resultado de um processo criativo que integra uma das temáticas favoritas de Delfim Manuel – a Festa. É o perfeito cruzamento da tradição popular do território Minhoto, com a sua própria identidade, essência e sentido estético. Aqui, as suas raízes aliam-se à constante inovação que imprime nas suas composições conferindo-lhes uma capacidade de comunicação que contagia, todas elas explodem de alegria, de festa e de muito folclore.
A exposição é uma afirmação da excelência artística deste artesão nacional, que há 43 anos desenvolve produções únicas inspiradas, mormente, em situações do quotidiano, suportadas pelo imaginário popular ou erudito, quase sempre providas de um sentido estético onde abundam composições de linhas delicadas, porém perpetuamente sinuosas, onde frequentemente predominam cenários algo bucólicos ou de cariz popular, e onde as personagens representadas não são estáticas, antes pelo contrário, parecem estar em pleno movimento, a conversar, a trabalhar, a dançar, a beber ou a jogar, homens, mulheres, jovens e crianças parecem passar uns pelos outros, trocar olhares, conversas e até segredos.
Esta exposição é o reflexo da excelência da sua linguagem criativa muito própria e de um domínio estético que torna Delfim Manuel inconfundível.